Dicas POWER contra a celulite

Tentou as 6 dicas básicas para reduzir celulite e ainda não está satisfeita? Quer partir para estratégias com resultados mais perceptíveis? Então PRE-PA-RA, porque isso vai doer no corpo - e no bolso. 

Mas a gente aguenta... porque somos Mulheres de Verdade! ;)




Conheça técnicas mais efetivas no combate à celulite:

1. Carboxiterapia

Que fique primeiramente claro: não estou sugerindo que você faça carboxiterapia, porque se o fizesse certamente você me xingaria muito durante cada sessão - acredite, xingaria, porque dói demais.


Trata-se de uma técnica em que se injeta gás carbônico abaixo da pele, o que melhora a circulação e a oxigenação dos tecidos. Sim, amiga, isso é feito com uma agulha e você ficará toda cheia de hematomas. Mas, garanto, os roxos são o de menos. Veja no vídeo abaixo como a técnica é realizada.





O fato é que funciona. Não é milagre, mas, no meu caso, acho que melhorou uns 50%. Se você também briga com as celulites sabe que 50% é um resultado muito bom perto de outras técnicas.

Sugere-se fazer no mínimo por três meses, de duas a três vezes por semana. 


Pontos negativos: É caro e dói MUITO. Consegue imaginar a dor do gás carbônico se espalhando por sua pele e rasgando tudo por onde passa? Não? Já tomou Benzetacil? É mais ou menos isso.
A diferença é que dura mais ou menos um minuto em cada ponto (ou seja, em cada agulhada), e na vez que contei foram 24 pontos entre bumbum, coxas, barriga e flancos (os dois últimos apenas para gordura localizada, sem celulite: aí dói bem menos). Mas se fosse insuportável, eu já não teria feito duas vezes.

2. Manthus / Heccus

Na minha opinião, o melhor custo/benefício. Claro que digo isso porque apenas compro pacotes em promoções do Groupon e Peixe Urbano - fiquem ligadas! Esta é a técnica com a qual tenho sempre melhores resultados. 


Manthus e Heccus são o mesmo aparelho de ultrassom, só muda o fabricante. Além de promover a quebra da célula de gordura, a corrente elétrica acelera a queima da gordura e estimula a ação dos vasos linfáticos.

Dizem que não dói - o que é verdade se você usar uma potência baixa. As fisioterapeutas costumam orientar que mandemos que elas parem de subir a potência antes de começarmos a sentir dor. Já as esteticistas dizem pra gente aguentar o máximo de dor que puder. Nesse caso, amigas, dói sim!
O que vocês acham que eu faço? Sim, o máximo de dor. [Ainda não sei bem se é o cúmulo de amor ou de ódio por si mesma ahaha]

Como a carboxiterapia, sugere-se fazer no mínimo por três meses, de duas a três vezes por semana.

Pontos negativos: É caro e dói se usado em potência alta. Para mim os resultados são bem perceptíveis no início do tratamento. Depois dá uma estabilizada. Portanto, no meu caso é algo para se fazer por um longo tempo [sendo pessimista, tipo, a vida toda]

3. Descolamento 


Se você se enquadra na categoria Mulheres de verdade MEGA corajosas e tem uma poupancinha para investir em sua poupança (trocadilho infame), você pode encarar o descolamento subcutâneo - uma das técnicas anunciadas como definitivas no combate à celulite.

É uma cirurgia e deve ser realizada por um cirurgião membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - veja aqui se seu médico é membro da SBCP.

Com anestesia geral ou peridural são feitos pequenas incisões por onde são introduzidas cânulas parecidas com as da lipoaspiração. Isso descola a pele, deixando-a solta sobre o músculo para que ela venha a aderir uniformemente depois.

Realmente, ameniza bastante. Mas, infelizmente, bem menos do que eu esperava. Não sei dizer com certeza se eu faria de novo.

Pontos negativos:

  • Como uma cirurgia, você precisará pagar a equipe médica, o anestesista e o hospital (duvido que seu plano de saúde esteja preocupado com suas celulites). 
  • Claro, se estamos falando em cirurgia e anestesia, isso envolve riscos. Pense nisso.
  • O local fica totalmente roxo, como se você tivesse sido atropelada. E sim... dói! Depois de três meses que havia feito ainda sentia a região amortecida. Tá que não sou parâmetro para dor, porque, segundo o médico, minha sensibilidade é atípica. 
*Passei por esse procedimento em fevereiro de 2011.


4. Preenchimento com gordura 


Ok. Mesmo depois da carboxiterapia e do descolamento, acreditam que a "Celulite-mãe" e suas duas filhas teimavam em continuar por este corpinho? Explicando: tratam-se das três depressões de celulite que mais me incomodavam, pois eram muito aparentes mesmo em repouso. A maior, e mais velha, foi por mim denominada "Celulite-mãe" e, claro, eu não nutria simpatia alguma por ela.

Como sou brasileira e não desisto nunca, continuei no ataque. Em setembro de 2011, passei por mais um procedimento: o cirurgião plástico fez uma pequena lipo no interior dos meus joelhos e retirou de lá 30 ml de gordura, que foi utilizada para preencher as três [mal]ditas celulites.

A cirurgia foi simples, com anestesia local - o que não me impediu de ficar bem nervosa.
Mais ou menos uma hora depois... tcharã! Adeus "Celulite-mãe" e suas duas filhas!

Só que depois de alguns meses meu organismo absorveu a gordura e não adiantou de nada. Conheço pessoas com quem a técnica deu certo e ficaram super felizes, mas acho que ficar sem celulite não é pra mim mesmo :(
 
O preenchimento pode ser feito com um produto específico para isso, o que acaba com o risco de absorção. Só que há dois anos, ele custava R$ 2 mil cada ml. Well... acho que diante desse valor posso conviver com minha "Celulite-mãe".  Oh, queridinha, eu te amo!


Pontos negativos:

  • Para mim, foi considerado um retoque da cirurgia anterior (descolamento), portanto teve um custo ínfimo. Mas se for seu primeiro procedimento, possivelmente terá um valor mais elevado.
  • É dolorido, apesar de perfeitamente aguentável. O que dói, na realidade, é a anestesia. No total, foram aproximadamente 5 picadas em cada perna e mais 5 no bumbum. Segundo o médico, o remédio arde por culpa do fabricante (hehehe... engraçadinho).
  • Fica bem roxo depois por algum tempo.
  • O organismo pode absorver a gordura do preenchimento depois.

5. Aplicação de enzimas  - mesoterapia - NÃO RECOMENDO!

Atenção: dói e só funciona enquanto estamos fazendo as sessões!


Consiste na injeção de enzimas nas regiões com celulite e gordura localizada. Durante o tratamento, é fantástico! A gente seca mesmo. 

Pontos negativos:

  • Dói.
  • Fica roxo nos locais em que são dadas as injeções.
  • 15 dias depois de acabar o tratamento, volta tudo. Já haviam me avisado sobre isso antes, mas eu achei que como tenho uma boa alimentação e malho bastante, não aconteceria comigo. Ledo engano. Portanto, isso aqui eu não recomendo!


Se as técnicas acima lhe parecem muito invasivas, experimente as dicas de nosso post anterior.
Continue acompanhando o blog, outras batalhas contra a celulite certamente ainda serão compartilhadas por aqui: mais experiências bem ou mal sucedidas. 


E você, tem dicas para compartilhar com a gente? Serão muito bem-vindas!



Acompanhe:

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Próximo
« Anterior

2 comentários

Write comentários
19 de novembro de 2013 15:23 delete

Guria, tu é muito corajosa! Pra fazer exame de sangue já faço um enorme fiasco, imagina ter coragem pra fazer tudo isso? !?! Prefiro conviver com minhas amigas celulites, que, confesso, não me incomodam, a tentar algo desse tipo... Misericórdia!

Reply
avatar
26 de novembro de 2013 18:20 delete

ótimo artigo, muito bem explicado

Reply
avatar

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos. EmoticonEmoticon