Não olhe o poste

Às vezes passamos por momentos muito difíceis na vida, que nos afetam de forma profunda e deixam a impressão de que não conseguiremos nos reerguer.

Ficamos presos àquilo, numa espécie de ciclo vicioso de pensamentos. É como se nós mesmos nos prendêssemos às coisas que nos impedem de sair do fundo do poço. Você também já sentiu isso?

O fundo do poço

O que precisamos fazer nessas situações é tentar quebrar o ciclo. Para isso, devemos focar o lado de fora do poço, ao invés de enxergar apenas o lugar indesejado que estamos.   

Isso me lembra quando eu estava aprendendo a dirigir e o instrutor dizia que eu deveria dar R$ 1,00 a ele toda vez que eu olhasse para o obstáculo do qual eu tinha de desviar - e naquela época R$ 1,00 era muita coisa!

Ele dizia: "se você olhar o buraco, vai mirar o buraco e cair nele; se olhar o poste, vai mirar o poste e bater nele". E era isso mesmo que acontecia e acontece até hoje - em relação aos buracos, porque nunca bati num poste (rs)! 

O fato é que a gente fica fixado nas coisas ruins e, fazendo isso, acaba mirando nelas.

Vamos tentar olhar menos para o poste, por mais que ele insista em se colocar a nossa frente?
Olha que bonito o lado de fora do poço!

Se é fácil? Sei que não. Mas é, em primeiro lugar, uma questão de escolha. E se você escolher focar o lado de fora, talvez o post Controlando pensamentos destrutivos: como gerenciar sentimentos, pensamentos e ações possa lhe ajudar.

Boa sorte com os novos olhares!

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Próximo
« Anterior

2 comentários

Write comentários
15 de fevereiro de 2013 13:42 delete

Ôpa! Isso é de extrema importância! Estou tentando ao máximo fazer isto este ano. Alguns postes tentam tirar meu equilíbrio, mas enquanto eu conseguir desviar meu olhar, eu estarei bem! :)

Reply
avatar
16 de fevereiro de 2013 23:18 delete

Olá, querida
Focar no que vale a pena é essencial...
To voltando das férias...
Bjm de paz e alegria

Reply
avatar

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos. EmoticonEmoticon