Pular para o conteúdo principal

De repente solteira... e agora?


O senso comum diz que a melhor forma de curar uma dor de amor é um novo amor. Mas muita calma nessa hora! Estar solteira pode ser uma experiência muito rica de autoconhecimento e consolidação de sua individualidade, duas coisas que são fundamentais para seu fortalecimento como mulher e que podem ajudá-la em relacionamentos futuros. Portanto, não tenha pressa em substituir um amor por outro.  

Flickr.com - CC vana_gwen

Conhecendo pessoas novas


Isso não quer dizer que você não deva conhecer pessoas novas. Pelo contrário! Que tal curtir o que a solteirice tem de bom? Uma dessas coisas é a possibilidade de sair com quem quiser, na hora que quiser, conhecer os amigos dos amigos, fazer programas que você nunca fez, ousar coisas novas. Assim, você pode descobrir e gostar de coisas que nunca imaginou que gostaria e também conhecer companhias divertidas.

Uma dica? Procure as amigas solteiras, convide-as para sair ou até mesmo convide-se para sair com elas. No início pode ser meio forçado, você pode se sentir "uma estranha no ninho", mas aos poucos vai se ambientando e tomando gosto. O importante é não desistir caso encontre dificuldades iniciais.

Ok, entendo que às vezes ficamos inseguras para fazer isso, especialmente se estamos saindo de relações longas. Mas temos opções para contornar essa insegurança inicial. 


A internet como aliada para conhecer pessoas


Quando perguntei a um amigo separado recentemente como ele fez para conhecer pessoas novas, ele me respondeu: "Vou confessar: o mundo virtual é o meu forte". Na internet, ele conta que se sentia mais poderoso, que conseguia falar as coisas certas na hora certa, que ficava mais confiante para conversar com as pessoas. 

Mas a pergunta persiste: onde e como conhecer gente interessante na internet? Além das redes sociais, como Twitter e Facebook, há diversos sites desenvolvidos justamente para esse fim. Muitos deles são pagos, em outros você precisará de uma aprovação dos membros do site para entrar, mas há também sites gratuitos em que qualquer um pode cadastrar-se, como o Badoo

Mesmo que você nunca encontre pessoalmente essas pessoas, elas podem lhe garantir distração e boas risadas online. Tudo na segurança da sua casa. 

Falei em segurança? Muita atenção a isso, meninas! Da mesma forma que você não sai por aí contando suas informações pessoais a alguém que acabou de conhecer na rua, também tenha muito cuidado com o que compartilhará na internet. Na rede, as pessoas tendem a se aproximar e a ficar íntimas muito rápido. Isso é bom por um lado, mas pode ser perigoso por outro, portanto, cuidado com o que você fala, ou melhor, escreve. 

Flickr.com - CC Teatro para alguém

Se algum dia você resolver se encontrar com alguém, tente checar se as informações que lhe foram passadas pela pessoa são verdadeiras, opte por lugares públicos e sempre avise alguém onde, com quem e até que horas você estará. 

Se eu acho que conhecer pessoas na internet é mais perigoso que na vida real? Não acho. Pessoas são pessoas. Ponto. Um psicopata pode estar do outro lado da tela do seu computador como pode estar sentado numa mesa próxima à sua no trabalho. Se eu acho que você deve ter cuidado? Sempre

A ideia aqui é conversar com pessoas novas, sobre assuntos novos, distrair-se. Não quer dizer que precise virar uma amizade, uma ficada ou namoro. Desencane dessa seriedade toda! 

Não significa que você não possa conhecer pessoas interessantes que passem a fazer parte de suas relações daqui pra frente. Eu, particularmente, tenho amigos e amigas MUITO especiais que fiz pela internet. Gente importante na minha vida mesmo. E não são poucos!

E você, tem alguma história de amizade virtual para contar?
E quem aqui conhece um namoro ou casamento iniciado na internet levanta a mão? o/  


#publieditorial

Comentários

  1. Sou a favor depois de um relacionamento passar um tempo sozinha para entrar em harmonia :) Curtir sua própria companhia e fazer o que dar na telha. Sair de um relacionamento e embarcar em outro, por causa da carência, tristeza... pode levar à uma furada.
    A maioria dos meus amigos fora do Brasil, acham normal o início de relacionamento pela internet. Já os meus amigos brasileiros, ainda encaram com uma certa reserva.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos.

Postagens mais visitadas deste blog

Medo de barata - transtorno sexual ou alergia?

Ver uma pessoa gritando diante de um inseto de cinco centímetros que não morde nem ataca seres humanos pode parecer irracional. O que muitos não sabem é que existem teorias que explicam o medo de barata, que acomete principalmente mulheres (mas também alguns homens).


O medoDe modo geral, ter medo é natural e até uma questão de sobrevivência. Por exemplo, o medo que nos leva a dirigir com as janelas do carro fechadas e a estarmos atentos à nossa volta ao pararmos na sinaleira pode evitar que sejamos pegos desprevenidos por um assaltante. No entanto, alguns medos podem prejudicar-nos em muitos aspectos de nossas vidas, como aqueles que se transformam em fobias.


Este post sobre o medo de barata é o primeiro de uma série de três. Na sequência dele, falaremos ainda sobre o enfrentamento de medos, como o medo de voar de avião e o medo de fazer exame de sangue. Compartilharemos também algumas dicas para perder o medo, que podem servir para qualquer tipo deles.

Medo de barata
Confesso a vocês qu…

A difícil tarefa de educar uma criança

Antes de eu ser mãe, as pessoas costumavam invalidar minhas opiniões sobre a educação de crianças - mesmo eu sendo pedagoga, ou seja, formada em Educação. Isso não valia para elas, pois teoria é teoria e prática é prática. Também não era válido o meu longo histórico de ótimo relacionamento com crianças, porque cuidar dos filhos dos outros não é educar. 

Pois bem, em parte elas tinham razão: "quem fala de sangue, e não está sangrando, é um impostor", já dizia Fernando Sabino. Em partes. Porque, agora que eu sou mãe, não só acredito nas mesmas coisas como também vejo-as reforçadas na prática. O que quer dizer que, mesmo não tendo passado pela experiência da maternidade anteriormente, as minhas vivências, a minha sensibilidade e o meu estudo tornaram-me apta para formar algumas ideias sobre o assunto. 
Se eu sei tudo sobre como educar uma criança? Se eu faço tudo certinho como mãe? Obviamente que não. Mas, como a maior parte das mães, eu tenho sempre a melhor das intenções. ;)

Encantos e perigos de um homem histérico

Eros quando solteiro foge diante de um possível relacionamento profundo. Mas gosta de manter uma mulher apaixonada sem assumi-la (pela necessidade da certeza de ser amado). Eros histérico continua freneticamente seu jogo de sedução, porém, finalizada a sedução ele não sabe mais o que fazer, ali entra em territórios desconhecidos. Evita um vínculo mais sólido porque seria deparar-se com a sua impotência diante de algo ou de uma situação e dessa forma fica evidenciado aquilo que poderia ter sido e não foi: o verdadeiro homem.
Toda mulher com uma relativa experiência afetiva é capaz de reconhecer perfis de homens com os quais se deve estar alerta. É quase como se uma luz piscasse com o texto: "Perigo! Mantenha distância".  Apesar disso, não raro envolvem-se com eles mesmo assim e saem chorando no final.
Dentre esses perfis evitáveis que simplesmente não conseguimos evitar, está o que a Senhorita Patinete chama de  Heros histérico. Hoje entenderemos melhor como funciona esse tal…