Virando uma ginasta campeã

Este vídeo emocionante retrata a trajetória das ginastas desde o dia em que praticaram Ginástica Rítmica pela primeira vez até tornarem-se ginastas campeãs. A narrativa, que fala do encanto e diversão iniciais, dos treinos árduos e da dor, pode ser transposta para outros esportes também. 



Para mim, mãe de uma menina de 4 anos que já demonstra talento para o ballet, fica a reflexão: é isso que eu quero incentivar na vida da minha filha? Minha resposta hoje é: simplesmente não sei

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Próximo
« Anterior

3 comentários

Write comentários
17 de julho de 2012 08:35 delete

Ana,
Vamos botá-las na ginastica ritmica!! Ela e Camila ;)
A vida é cheia de começos maravilhosos e fins muitas vezes tristes e saudosos, temos de focar no lado positivo de tudo.
Beijos
Mari

Reply
avatar
Anônimo
22 de julho de 2012 23:34 delete

A competição consegue transformar algo bonito numa guerra de egos. É fórmula para "anorexer", é amigos indo embora, é falta de sociabilidade, mas tudo bem... Mãe de bailarina é como mãe e miss... Tudo para alimentar seu ater ego. Mesmo que a filha esteja massacrada pela ambição e perdendo sua vida antes da hora. Talvez a leitura real das histórias dessas "campeãs" lhe fizesse abrir os olhos. Veja Cisne negro ou Castelo de gelo (a mocinha não é bailarina, mas a história é real)

Reply
avatar

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos. EmoticonEmoticon