Pular para o conteúdo principal

Don Juans: mantenha distância... Ou não.

Diz o senso comum que mulheres gostam de homens cafajestes. Quantas vezes já ouvimos bons moços lamentando-se por causa disso? 

Fonte: Facebook

De fato, existe uma explicação genética para a questão, envolvendo o fato dos bad boys atraírem as mulheres pelo potencial de seus bons genes - afinal, sobrevivem a comportamentos de risco. Você pode ler mais sobre os fatores genético, familiar, social, comportamental e psicológico envolvidos nas escolhas das mulheres pelos "caras maus" em: As mulheres sempre ficam com os caras maus[Não acredito que estou linkando o Clube dos Cafajestes no meu blog... Aff]

No entanto, ao meu ver, a melhor explicação não é biológica, mas emocional. Um homem sedutor, eternizado no personagem Don Juan, sabe ser extremamente fascinante. Isso porque, em primeiro lugar, ele presta atenção na mulher - coisa tão difícil para muitos homens, não é mesmo? #ironiamodeon - e, a partir daí, nos oferece exatamente o que a gente quer.



Atenção, bons moços: nós não somos masoquistas, não gostamos de cafajestes pelo fato de serem cafajestes. Gostamos deles porque geralmente eles são muito bons no trato conosco. São ótimos amantes pela sensibilidade e pela própria experiência com mulheres. 



Observem atentamente a letra da canção tema do filme Don Juan De Marco, que nos mostra um exemplo de como um desses "exemplares" de homem nos faz sentir.



Você Realmente Já Amou Uma Mulher?

Para realmente amar uma mulher, para compreendê-la
Você precisa conhecê-la profundamente por dentro
Ouvir cada pensamento, ver cada sonho
E dar-lhe asas quando ela quiser voar
Então, quando você se achar repousando
Desamparado nos braços dela
Você saberá que realmente ama uma mulher...

[Refrão:
Quando você ama uma mulher
Você lhe diz que ela, realmente, é desejada
Quando você ama uma mulher
Você lhe diz que ela é a única
Pois ela precisa de alguém
Para dizer-lhe que vai durar para sempre.
Então diga-me: você realmente, realmente
Realmente já amou uma mulher?]

Para realmente amar uma mulher, deixe-a segurar você
Até que você saiba como ela precisa ser tocada
Você precisa respirá-la, realmente saboreá-la
Até que você possa senti-la em seu sangue
E quando você puder ver seus filhos que ainda não nasceram dentro dos olhos dela
Você saberá que realmente ama uma mulher

[Refrão]

Você precisa dar-lhe um pouco de confiança
Segurá-la bem apertado, um pouco de ternura
Precisa tratá-la bem
Ela estará perto de você, cuidando bem de você
Você realmente precisa amar uma mulher.

E quando você se achar repousando, desamparado nos braços dela
Você saberá que realmente ama uma mulher.

O problema é que eles são mestres na conquista. Ou seja, dificilmente seremos a única - ou não por muito tempo. São do tipo de homens que mantêm "conversinhas e agradinhos" com ex-amantes/namoradas/casos. São do tipo que não podem ver uma mulher bonita que já aguçam o faro e mudam o alvo. São do tipo que não perdem uma boa cantada se houver a oportunidade - mesmo sendo apaixonados por você.

Sim, estou generalizando e toda generalização é burra. Claro que, ao final do filme, Don Juan fica com seu grande amor, a Don'Anna, e volta toda a sua atenção para ela eternamente.

Lindo! Mas é apenas um filme. Pode acontecer na vida real? Bem... er... hum... não sei responder ao certo. Acho que sim.
Mas o fato é que a gente SEMPRE pensa que vai acontecer com a gente. Pensa: "ah, eu sou especial, veja como ele está envolvido comigo e blablabla". Resultado: quebramos a cara.

Se você não quiser quebrar a cara, mantenha distância dos Don Juans. Mas, sinceramente, não a aconselho a fazer isso. Porque eles podem lhe fazer muuuuito bem. A questão é só saber como lidar quando você não for mais a única, quando não for mais o alvo da atenção. Em primeiro lugar, reconhecendo que isso pode efetivamente acontecer (como, convenhamos, pode acontecer de sua parte também). Sim, você pode ser a Don'Anna, mas só não conte com isso, sim querida?

A questão aqui é: quem disse que um amor precisa durar pra sempre? Quem disse que precisamos namorar pra casar? Aproveite, viva, seja feliz com um homem que sabe respirar você, saborear você. 

Se eu não tenho medo de quebrar a cara? Morro de medo. Por isso tento manter as coisas sob controle, tudo dentro de suas caixinhas. 
Se eu consigo? Quem sabe... 

  • Está chorando por um amor? Então leia neste blog:  

Comentários

  1. Olá Ana,

    Talvez sim, talvez não concorde que as mulheres façam este tipo de busca e associação.. afinal o que mais escuto de minhas amigas, é que os "bons homens" (para casar) já estão "casados" .. vai entender...

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Aninha, muito lúcido seu texto e como sempre bem escrito e estruturado. Mas acho que o termo "fazer amor" está meio deslocado. É verdade que não existe outro mais adequado para o contexto de suas palavras. Mas esse campo da atenção, percepção e entrega ao prazer do outro não pode ser chamado de amor. É um fazer diferente. Ou melhor - um não fazer - um "dolce farnienti" como diriam os italianos. Esse tipo de relação entre dois seres, para ser vivido em total intensidade precisa da violência da morte, não no sentido literal, mas na essência da entrega, da rendição total dos sentidos e da anulação de duas individualidades que, na festa da carne, almejam ser uma. Assim nos ensinou George Bataille em seu excelente "O erotismo" e anteriormente Reich com o contundente "A função do orgasmo" ambos esgotados e certamente, alguns dirão, datado. Assim como o fazer amor...

    ResponderExcluir
  3. Faço minhas as palavras do Marcelo Ruiz. E, quanto a se envolver com Don Juans, o conselho que dou é: evitem sim! (se puder, é claro), poq embora esse tipo de homem pareça "fazer muuuuito bem", creio que as consequências de quando esse "muuuuuuito bem" acaba, são muito mais desastrosas do que as do "não tão bem assim, convencional". Também me parece essa uma escolha perigosa, pois, fica parecendo que apenas homens com essa linha "don juanica", completem a mulher ou "lhe digam tudo o que ela quer ouvir". Um homem pode fazer tudo o que um Don juan faria, sem por isso ser um "badboy" ou um "cafa" ou um Don Juan. Há mulheres que gostam ou preferem homens desse tipo, justamente, por essa satisfação momentânea que lhe trazem, quanto a isso nada tenho a dizer... Mas, de qualquer forma, mais uma vez, parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  4. Voces humanos da terra dizem amar tanto o Deus de voces, conservar tanto a natureza de Deus, mas bem no inicio de tudo esquecem que Deus não tirou a mulher da cabeça do homem para mandar nele, nem dos pés para ser pisada por ele; mas do lado, para que os dois fossem namorados, amantes e companheiros um do outro num eterno amor e o mundo com ajuda dos demônios, suas mentiras e drogas sedutoras destruirão isso! Esta escrito no livro do Deus de voces: O que eu uni, não separe o homem!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos.

Postagens mais visitadas deste blog

Medo de barata - transtorno sexual ou alergia?

Ver uma pessoa gritando diante de um inseto de cinco centímetros que não morde nem ataca seres humanos pode parecer irracional. O que muitos não sabem é que existem teorias que explicam o medo de barata, que acomete principalmente mulheres (mas também alguns homens).


O medoDe modo geral, ter medo é natural e até uma questão de sobrevivência. Por exemplo, o medo que nos leva a dirigir com as janelas do carro fechadas e a estarmos atentos à nossa volta ao pararmos na sinaleira pode evitar que sejamos pegos desprevenidos por um assaltante. No entanto, alguns medos podem prejudicar-nos em muitos aspectos de nossas vidas, como aqueles que se transformam em fobias.


Este post sobre o medo de barata é o primeiro de uma série de três. Na sequência dele, falaremos ainda sobre o enfrentamento de medos, como o medo de voar de avião e o medo de fazer exame de sangue. Compartilharemos também algumas dicas para perder o medo, que podem servir para qualquer tipo deles.

Medo de barata
Confesso a vocês qu…

A difícil tarefa de educar uma criança

Antes de eu ser mãe, as pessoas costumavam invalidar minhas opiniões sobre a educação de crianças - mesmo eu sendo pedagoga, ou seja, formada em Educação. Isso não valia para elas, pois teoria é teoria e prática é prática. Também não era válido o meu longo histórico de ótimo relacionamento com crianças, porque cuidar dos filhos dos outros não é educar. 

Pois bem, em parte elas tinham razão: "quem fala de sangue, e não está sangrando, é um impostor", já dizia Fernando Sabino. Em partes. Porque, agora que eu sou mãe, não só acredito nas mesmas coisas como também vejo-as reforçadas na prática. O que quer dizer que, mesmo não tendo passado pela experiência da maternidade anteriormente, as minhas vivências, a minha sensibilidade e o meu estudo tornaram-me apta para formar algumas ideias sobre o assunto. 
Se eu sei tudo sobre como educar uma criança? Se eu faço tudo certinho como mãe? Obviamente que não. Mas, como a maior parte das mães, eu tenho sempre a melhor das intenções. ;)

Encantos e perigos de um homem histérico

Eros quando solteiro foge diante de um possível relacionamento profundo. Mas gosta de manter uma mulher apaixonada sem assumi-la (pela necessidade da certeza de ser amado). Eros histérico continua freneticamente seu jogo de sedução, porém, finalizada a sedução ele não sabe mais o que fazer, ali entra em territórios desconhecidos. Evita um vínculo mais sólido porque seria deparar-se com a sua impotência diante de algo ou de uma situação e dessa forma fica evidenciado aquilo que poderia ter sido e não foi: o verdadeiro homem.
Toda mulher com uma relativa experiência afetiva é capaz de reconhecer perfis de homens com os quais se deve estar alerta. É quase como se uma luz piscasse com o texto: "Perigo! Mantenha distância".  Apesar disso, não raro envolvem-se com eles mesmo assim e saem chorando no final.
Dentre esses perfis evitáveis que simplesmente não conseguimos evitar, está o que a Senhorita Patinete chama de  Heros histérico. Hoje entenderemos melhor como funciona esse tal…