Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Ano Novo e Identidade Brasileira

Fim-de-ano é época de trocarmos belas mensagens de ano novo. Algumas nos tocam em especial, pelo carinho que trazem embutido em seu conteúdo. Outras, além do carinho, fazem com que nos sintamos diferentes ao acabar de lê-las. Este é o caso da mensagem que compartilho com vocês abaixo, enviada pelo meu eterno diretor Heraldo Palmeira*.

Com ela, agradeço aos queridos leitores pelo ano que passamos juntos e desejo que o ano novo venha cheio de amor de verdade e sonhos de verdade! Apreciem a mensagem e recebam o novo ano com o coração aberto.

*Heraldo Palmeira é diretor, produtor, patrocinador e grande incentivador 
do meu filme Hepatite C, Sem Medo. Grande pessoa, grande coração...


Caros amigos,

Em primeiro lugar, quero agradecer e retribuir todas as mensagens que recebi - e ainda vou receber - com votos de boas festas. A todos vocês, gente que gosto, apresento minha mensagem de final de ano, num momento em que estamos prontos para receber o ano-novo da melhor maneira.
Lá embaixo indico um l…

A história da Branca de Neve contada pela Rainha

Toda história tem dois lados. Hoje descobri que a história da Branca de Neve tem três: a versão que conhecemos, a versão da Rainha e a da própria Branca de Neve.
A descoberta aconteceu por meio de um livro que é 2 em 1. De um lado, "Minha versão da história - Branca de Neve"; do outro "Minha versão da história - A Rainha".
Trata-se de uma leitura muito divertida - até mais para as mamães e papais do que para os pequenos, que talvez não entendam alguns detalhes espirituosos. Recomendo!


A Rainha começa sua narrativa contando que não é nada fácil ser madrasta, principalmente de uma adolescente. Ela conta: "O que eu sei é que uma mãe 'verdadeira' pode ser implicante o tempo inteiro, mas ninguém olha torto pra ela. No entanto, se a madrasta perde a paciência uma única vez, sai na primeira página da Folha da Floresta".


No decorrer da história, nos mostra como tudo o que fez foi para o bem da enteada: já que Branca de Neve não gostava de exercícios físi…