Pular para o conteúdo principal

E daí que eu tenho celulite?


Se você que está lendo este artigo é mulher, muito provavelmente, minha amiga, você tenha celulite. Afinal, 90% de nós temos (sim, eu inclusive).

By Lanzi (Own work) [CC-BY-3.0], via Wikimedia Commons

Gostaria de entender a razão porque, sendo praticamente um atributo genético feminino, a celulite é considerada um problema estético e não apenas mais uma característica do gênero, como os seios e a inteligência (rs).

Talvez os milhões de reais que as mulheres gastam todo ano em tratamentos contra a celulite ajudem a responder esse mistério. Só talvez.

E que mercado, hein? Milhões de consumidoras de um tratamento que nunca será totalmente eficaz, já que não existe cura para a celulite, e que por isso precisarão de manutenção contínua - sempre e para sempre. $$$ [ouça aqui o barulhinho da caixa registradora]

Será que os meninos fazem ideia de quanto custa um bom creminho anti-celulite? Definitivamente, a indústria de cosméticos não dá ponto sem nó.

Confesso minha vaidade e o quanto "as ditinhas" me incomodam. Nem acredito que estou aqui contando esse terrível defeito isso para o mundo - o que me tranquiliza nesse caso é saber que o @joeymcintyre não acessa o meu blog.

Incomoda, mas não deveria incomodar.
Como diz minha mãe: "Dói? Não? Então não é um problema."

O fato é que brigo com a celulite há muito tempo. Já gastei muito com vários tratamentos, alguns [muito] doloridos outros menos, mas não dá pra vencer a genética.

Se o meu caso é grave? Gravíssimo, eu diria. Mas ninguém costuma concordar comigo. Certa vez um médico da área me disse que eu tinha UMA celulite. Acho que ele quis dizer uma porção, mas tudo bem.

Se você for meio neurótica em relação às celulites como eu, você DEVE ler esses dois artigos do Blogpaedia:


Além disso, acompanhe o blog Apenas Mulheres de Verdade, pois compartilharei aqui tudo o que já inventei no combate à celulite. Você saberá o que deu e o que não deu certo comigo, e assim poderá direcionar melhor seu dinheirinho e ficar longe de alguns tratamentos doloridos que não funcionam. 

Porque aprender a aceitar a celulite com mais serenidade é importante, mas isso não quer dizer que devemos deixá-las fazerem a festa em nosso corpo sem lutar. =)

Comentários

  1. Eu também sou uma mulher de verdade! \o/

    ResponderExcluir
  2. A culpa são dos hormônios!!
    Ana, tenho visto celulite nos meninos também.
    Boa semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  3. Eu TAMBÉM sou uma mulher de verdade ;)\õ/

    Olha,obrigada pelo post!!Amei!!Isso me ajudou muito em relação a essas "ditinhas"...heheheh ..NÃO GOSTO DELAS!..mas aprendi a ME aceitar e me valorizar por tudo que eu sou..e não me rebaixar por esses mínimos detalhes...thank's!!!:D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos.

Postagens mais visitadas deste blog

Medo de barata - transtorno sexual ou alergia?

Ver uma pessoa gritando diante de um inseto de cinco centímetros que não morde nem ataca seres humanos pode parecer irracional. O que muitos não sabem é que existem teorias que explicam o medo de barata, que acomete principalmente mulheres (mas também alguns homens).


O medoDe modo geral, ter medo é natural e até uma questão de sobrevivência. Por exemplo, o medo que nos leva a dirigir com as janelas do carro fechadas e a estarmos atentos à nossa volta ao pararmos na sinaleira pode evitar que sejamos pegos desprevenidos por um assaltante. No entanto, alguns medos podem prejudicar-nos em muitos aspectos de nossas vidas, como aqueles que se transformam em fobias.


Este post sobre o medo de barata é o primeiro de uma série de três. Na sequência dele, falaremos ainda sobre o enfrentamento de medos, como o medo de voar de avião e o medo de fazer exame de sangue. Compartilharemos também algumas dicas para perder o medo, que podem servir para qualquer tipo deles.

Medo de barata
Confesso a vocês qu…

A difícil tarefa de educar uma criança

Antes de eu ser mãe, as pessoas costumavam invalidar minhas opiniões sobre a educação de crianças - mesmo eu sendo pedagoga, ou seja, formada em Educação. Isso não valia para elas, pois teoria é teoria e prática é prática. Também não era válido o meu longo histórico de ótimo relacionamento com crianças, porque cuidar dos filhos dos outros não é educar. 

Pois bem, em parte elas tinham razão: "quem fala de sangue, e não está sangrando, é um impostor", já dizia Fernando Sabino. Em partes. Porque, agora que eu sou mãe, não só acredito nas mesmas coisas como também vejo-as reforçadas na prática. O que quer dizer que, mesmo não tendo passado pela experiência da maternidade anteriormente, as minhas vivências, a minha sensibilidade e o meu estudo tornaram-me apta para formar algumas ideias sobre o assunto. 
Se eu sei tudo sobre como educar uma criança? Se eu faço tudo certinho como mãe? Obviamente que não. Mas, como a maior parte das mães, eu tenho sempre a melhor das intenções. ;)

Encantos e perigos de um homem histérico

Eros quando solteiro foge diante de um possível relacionamento profundo. Mas gosta de manter uma mulher apaixonada sem assumi-la (pela necessidade da certeza de ser amado). Eros histérico continua freneticamente seu jogo de sedução, porém, finalizada a sedução ele não sabe mais o que fazer, ali entra em territórios desconhecidos. Evita um vínculo mais sólido porque seria deparar-se com a sua impotência diante de algo ou de uma situação e dessa forma fica evidenciado aquilo que poderia ter sido e não foi: o verdadeiro homem.
Toda mulher com uma relativa experiência afetiva é capaz de reconhecer perfis de homens com os quais se deve estar alerta. É quase como se uma luz piscasse com o texto: "Perigo! Mantenha distância".  Apesar disso, não raro envolvem-se com eles mesmo assim e saem chorando no final.
Dentre esses perfis evitáveis que simplesmente não conseguimos evitar, está o que a Senhorita Patinete chama de  Heros histérico. Hoje entenderemos melhor como funciona esse tal…