Pular para o conteúdo principal

Paixões de adolescência

Aceitando o convite da Luma, do blog Luz de Luma, cá estou eu participando da Blogagem Coletiva - Fases da Vida. Como nosso tema de hoje é a adolescência, falarei sobre algo que combina muito bem com ela: paixões.


Passei a adolescência apaixonada. Não apenas por pessoas, mas por projetos.
Quase 20 anos depois, percebo que ainda coloco a paixão em tudo o que faço - de certo modo esta é uma das minhas características pessoais. A diferença é que hoje, com mais maturidade, lido melhor com ela, especialmente com algumas angústias que vêm de cortesia no pacote.

Viver com Paixão

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida e viver com paixão,
perder com classe e viver com ousadia.
Pois o triunfo pertence a quem se atreve,
e a vida é muito bela para ser insignificante.

Charles Chaplin

Garopaba/SC, aos 15 aninhos

Você, leitor e leitora, já se deixou mover pela paixão? Já colocou-a em seus projetos? Conte pra gente nos comentários!


Foram duas as minhas grandes paixões da adolescência: New Kids on the Block e Centro de Tradições Gaúchas (CTG) - coisas aparentemente conflitantes, mas quer algo mais próprio da adolescência do que a contradição?

[Como podem reparar, os elementos masculinos, que foram três, ficaram de fora deste post]

Dediquei-me a ambas com a mesma paixão e intensidade, mas em momentos distintos. Você pode entrar um pouco nessas minhas vivências adolescentes apaixonadas lendo o post  New Kids on the Block, New York City e a viagem dos sonhos e assistindo abaixo o vídeo do Grupo Estampa Nativa, gravado em 1993. Será que vocês conseguem me reconhecer? (dica: depois de 2 minutos a luz acende e dá pra ver melhor)






"Evite levar uma vida morna. Água morna não serve nem pra fazer chá." Marcio Kühne 

Comentários

  1. Olá, querida
    "Na ternura de um amanhecer,
    Eu observei a beleza do orvalho".
    (Sandra)

    Seja bem vinda à nossa Blogagem Coletiva Fases da Vida!!!
    Fantástico!!! Envolvente!!!
    Estou aqui com o corpo dançante pois adoro dança típica...
    Aliás esse post foi feito pra mim...
    Conforme peguntou-nos, sou movida pela paixão sim... sou do tipo apaixonada...
    Fui envolvendo o coração (corpo e alma)em tudo o que fiz pela vida afora e fui me energizando com a própria euforia dela...
    Todos dizem de mim isso: a minha en trega/doação é integral em tudo o que faço...
    A Palavra de Deus fala do morno que deve ser vomitado e eu concordo plenamente...
    Aliás, o que disse Marcio Kühne é perfeito!!!
    Em cima do muro não é pra mim...

    "...é o molhar do orvalho quem vê meus passos...
    é minha vida me chamando pra viver"
    ( Fractais de Calu)

    Tenha um excelente Domingo de paz e alegria.
    Bj com gosto de adolescência (o lado bom dela).

    ResponderExcluir
  2. Ana,
    Tudo que a gente faz com paixão tem um sabor diferente. Dedicação e entusiasmo nos movem para deixar a vida muito mais interessante.
    Devo dizer que muita coisa me entusiasma, a música, o amor, o trabalho voluntário, ver as pessoas felizes, o blog, as flores, aprender... Ih, vai longe a lista!
    Grata pela adesão à coletiva e vamos seguindo, porque tem mais fases pela frente.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. parabens pela postagem! tambem estou nela:
    http://anacristinap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html#comments
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Tambem participo da blogagem coletiva:
    http://mariazinhap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
    Parabens pela sua postagem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu postei antes,mas deu crep na minha internet...
    Meu filho adora rock, mas se encanta com o CTG também, acho que é 8 e 80.Eu também tive alguns diferenças.Mas o melhor é gostar de tudo e aproveitar..
    Paz e bem(gostei muito do seu blog)

    ResponderExcluir
  6. Adorei que tenha aderido a blogagem coletiva! Por causa do blogger perdi o post que tinha programado. Fui escrever justo no dia 11, dia do soluço blogal e por isso, não me foi devolvido o post. Fiquei tão chateada que também perdi a motivação em escrever outro, mas agora, lendo as participações, me arrependi :(
    Não sei se aprendemos com a maturidade - a paixão sempre engana a razão. Tive muitas paixões, mas engraçado, nunca fui fã, nunca passei tardes ouvindo a mesma música, não tive um ídolo, meu coração nunca quedou por algo que não pudesse apalpar.
    Sou volúvel, mas fiel! (rs*) Tenho essa mania de trocar uma paixão por outra, mas amor não, esse é contínuo e permanente.
    Assisti o vídeo e acho que você é a guria que aparece em 3:50 - Agora prometi para mim mesma que irei para a região sul somente para ver os rapazes dançando :) Em Minas, os rapazes são bem tímidos nesse quesito.
    Boa semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Olha que legal, visitas novas! Sejam bem-vindas orvalhodoceu, Gina, AnaCristina, Mariazinha e Bel Rech!

    Legal terem compartilhado suas paixões e/ou link para o post da blogagem coletiva. Assim que passar essa correria da campanha de conscientização das hepatites, lerei todos com carinho.

    Luma querida,
    Não acredito que o Blogger te aprontou essa! Imagino o quanto você deve ter ficado frustrada. Pena mesmo.

    Você quase acertou: sou uma antes, aos 3:47, um pouco mais loira. Na verdade, só tem uma guria mais loira que eu no grupo e o resto todas morenas.

    Sim, nossos peões são ótimos na dança. Morro de saudades disso tudo. Que época boa aquela...
    Adorei vê-la por aqui novamente!

    ResponderExcluir
  8. A vida é feita de ousadia. Descobri isso já quanto adulta, mas a ousadia é frequente em minha vida hoje. Vc deve ser muito corajosa e isso é bom, ajuda-nos a conquistar o nosso "lugar ao Sol". Muita paz!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos.

Postagens mais visitadas deste blog

Medo de barata - transtorno sexual ou alergia?

Ver uma pessoa gritando diante de um inseto de cinco centímetros que não morde nem ataca seres humanos pode parecer irracional. O que muitos não sabem é que existem teorias que explicam o medo de barata, que acomete principalmente mulheres (mas também alguns homens).


O medoDe modo geral, ter medo é natural e até uma questão de sobrevivência. Por exemplo, o medo que nos leva a dirigir com as janelas do carro fechadas e a estarmos atentos à nossa volta ao pararmos na sinaleira pode evitar que sejamos pegos desprevenidos por um assaltante. No entanto, alguns medos podem prejudicar-nos em muitos aspectos de nossas vidas, como aqueles que se transformam em fobias.


Este post sobre o medo de barata é o primeiro de uma série de três. Na sequência dele, falaremos ainda sobre o enfrentamento de medos, como o medo de voar de avião e o medo de fazer exame de sangue. Compartilharemos também algumas dicas para perder o medo, que podem servir para qualquer tipo deles.

Medo de barata
Confesso a vocês qu…

A difícil tarefa de educar uma criança

Antes de eu ser mãe, as pessoas costumavam invalidar minhas opiniões sobre a educação de crianças - mesmo eu sendo pedagoga, ou seja, formada em Educação. Isso não valia para elas, pois teoria é teoria e prática é prática. Também não era válido o meu longo histórico de ótimo relacionamento com crianças, porque cuidar dos filhos dos outros não é educar. 

Pois bem, em parte elas tinham razão: "quem fala de sangue, e não está sangrando, é um impostor", já dizia Fernando Sabino. Em partes. Porque, agora que eu sou mãe, não só acredito nas mesmas coisas como também vejo-as reforçadas na prática. O que quer dizer que, mesmo não tendo passado pela experiência da maternidade anteriormente, as minhas vivências, a minha sensibilidade e o meu estudo tornaram-me apta para formar algumas ideias sobre o assunto. 
Se eu sei tudo sobre como educar uma criança? Se eu faço tudo certinho como mãe? Obviamente que não. Mas, como a maior parte das mães, eu tenho sempre a melhor das intenções. ;)

Encantos e perigos de um homem histérico

Eros quando solteiro foge diante de um possível relacionamento profundo. Mas gosta de manter uma mulher apaixonada sem assumi-la (pela necessidade da certeza de ser amado). Eros histérico continua freneticamente seu jogo de sedução, porém, finalizada a sedução ele não sabe mais o que fazer, ali entra em territórios desconhecidos. Evita um vínculo mais sólido porque seria deparar-se com a sua impotência diante de algo ou de uma situação e dessa forma fica evidenciado aquilo que poderia ter sido e não foi: o verdadeiro homem.
Toda mulher com uma relativa experiência afetiva é capaz de reconhecer perfis de homens com os quais se deve estar alerta. É quase como se uma luz piscasse com o texto: "Perigo! Mantenha distância".  Apesar disso, não raro envolvem-se com eles mesmo assim e saem chorando no final.
Dentre esses perfis evitáveis que simplesmente não conseguimos evitar, está o que a Senhorita Patinete chama de  Heros histérico. Hoje entenderemos melhor como funciona esse tal…