Pular para o conteúdo principal

Beleza é saúde? Autoestima e os padrões de beleza



Eu sou vaidosa. Ligo muito para a aparência e, por isso, gosto de me cuidar.
Também por isso costumo ouvir coisas do tipo: “Uma mulher tão inteligente se preocupando com futilidades… que decepção”.
Lembrei agora do @felipeneto falando sobre como a sociedade não aceita que se seja bonito e inteligente ao mesmo tempo.

Mas o fato é que a beleza está diretamente relacionada à saúde. Não estou dizendo que os feios não são saudáveis, não é isso. Mesmo porque o conceito de beleza é muito relativo. Refiro-me ao fato da beleza ter impacto na autoestima e desta estar diretamente relacionada à saúde.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define saúde como: o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não simplesmente a ausência de doença ou enfermidade. Alguém ousaria dizer que a autoestima não está contida neste conceito?


Autoestima

De modo superficial, podemos dizer que a autoestima decorre de uma avaliação subjetiva que a pessoa faz de si mesma.

images
Imagem do vídeo Maldita Beleza (veja abaixo)

A Celisa do blog Beleza e Saúde nos conta que uma autoestima elevada é a condição vivida por pessoas que são elogiadas, apoiadas, autoconfiantes, que têm amor próprio, não vivem em conflito e não são ansiosas e inseguras. Muitos aspectos estão envolvidos no desenvolvimento de todas essas características e a beleza é um deles.

Todos os textos sobre autoestima que li enquanto pesquisava para escrever este post, sem exceção, faziam referência à beleza de alguma forma. E foram muitos.

A psicóloga Fernanda Suguino diz:

Beleza e autoestima são dois termos que andam de mãos dadas.
Por mais que a beleza e a autoestima sejam conceitos bastante distintos, eu me atrevo a dizer que eles são intimamente complementares. [em Beleza e Autoestima]

É preciso deixar claro que a beleza não é suficiente para conferir autoestima. Se você acha que fazer mil plásticas e ficar a cara da Barbie lhe trará, instantaneamente, um elevado amor por si mesma, só lamento, porque acabará frustrada. Mas cuidar da gente, dia-a-dia, é importante: tanto pelos resultados que nos deixam mais felizes ao olhar no espelho, quanto pelo próprio exercício de amor próprio contido nesses cuidados.

450px-Barbie_Fashion_Model
CarrieBee


Beleza é relativa

O conceito de beleza é subjetivo. O filme O amor é cego exemplifica bem isso. Nele o personagem principal é hipnotizado para enxergar apenas como as pessoas são no coração, na alma. Assim, mulheres que estão fora dos padrões de beleza de nossa sociedade, aos seus olhos, tornam-se mulherões e, por outro lado, mulheres ditas lindas são vistas como verdadeiras bruxas. (Assista o trailer, o filme é hilário)
 
1244851947_amorecegoposter01_thumb

Fato é que os padrões de beleza de nossa sociedade andam desvirtuados, submetendo as mulheres a uma ditadura de beleza que, muitas vezes, compromete sua autoestima por estarmos – a maior parte de nós, reles mortais – bem distantes deles.

O vídeo abaixo traz, de modo bastante contundente e chocante, uma reflexão sobre esses padrões. Não deixe de assistir, especialmente se tiver filhos.

Maldita Beleza

Mas chamou-me especialmente a atenção a imagem a seguir. Veja como a foto da Kate Perry foi photoshopada para a capa da revista Rolling Stone.

Não me admira que uma foto de revista receba tratamento - coisa que é mais do que comum hoje em dia, como vimos no vídeo acima. O que me admira é a seguinte questão: para quê? Vejam a foto original e respondam se era necessário fazer qualquer retoque na moça. Reparem como diminuíram a coxa direita e repito a pergunta: para quê?

2v996xl


A minha experiência

Muitas vezes compartilhei no blog Animando-C questões relativas à beleza e saúde, como nos posts:

E como andei inventando muita moda em relação a tratamentos estéticos nos últimos tempos, tenho diversas coisas para compartilhar com vocês. Acompanhem a seção Saúde e Beleza e fiquem por dentro de várias alternativas para aprimorarmos e realçarmos a beleza que Deus nos deu.
Comentários sobre suas experiências e opiniões serão muito bem-vindos!

Para não perder nada, assine o nosso feed ou cadastre-se para receber gratuitamente os novos posts por email.


Eu brincando de Barbie na caixa - Toys R Us
Nova York - junho 2010

Continuando a reflexão... leia também sobre o assunto no Luz de Luma:

Comentários

  1. meuuu]
    vdd isso..
    por + magra q estamos parece q estas fotos entram em nossas cabeças,parecendo 'lei'
    e sempre qro estar + magra!!!!
    agora disse chegah.
    to de bem como estou...
    se engordar:put's
    cuidar oq comer nao parar.
    meus amigos começaram a dizer:cade os pernão?
    cade aqele corpão?
    aí vi...
    agora to de bem comigohhh
    FEIZ
    TO NEM AI CM ESSA DITADURA: MINHA SAÚDE ME 1° LUGAR!

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Fico feliz em saber que beleza e saúde são temas discutidos por aqui. Claro que ficar bonita, fazer uma cirurgia plástica não resolve os inúmeros problemas de autoestima que afligem as pessoas, mas, se os sentimentos de inferioridade estiverem ligados a aparência, cuidar do corpo pode ser um passo importante para enfrentá-los.
    O problema é que muitas pessoas não perdem os limites e se esquecem de que a saúde deve sempre estar em primeiro lugar.

    Abraços

    Fernanda Suguino

    ResponderExcluir
  3. Puxa muito bom o post, mostrando que o importante mesmo é estarmos de bem com a gente mesmo.

    Beijos

    http://mundoteo.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Após "perceber" o quão gorda estava comecei um projeto chamado "Projeto Juju ficando MUITO gostosa" e depois de uns dias comecei um blog de mesmo nome (http://ficandomuitogostosa.blogspot.com.br/).
    Estou aberta visitas e sugestões!

    ResponderExcluir
  5. Sou magra e me sinto mal com isso, muito mesmo, muito inferior e infeliz com meu corpo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos.

Postagens mais visitadas deste blog

Medo de barata - transtorno sexual ou alergia?

Ver uma pessoa gritando diante de um inseto de cinco centímetros que não morde nem ataca seres humanos pode parecer irracional. O que muitos não sabem é que existem teorias que explicam o medo de barata, que acomete principalmente mulheres (mas também alguns homens).


O medoDe modo geral, ter medo é natural e até uma questão de sobrevivência. Por exemplo, o medo que nos leva a dirigir com as janelas do carro fechadas e a estarmos atentos à nossa volta ao pararmos na sinaleira pode evitar que sejamos pegos desprevenidos por um assaltante. No entanto, alguns medos podem prejudicar-nos em muitos aspectos de nossas vidas, como aqueles que se transformam em fobias.


Este post sobre o medo de barata é o primeiro de uma série de três. Na sequência dele, falaremos ainda sobre o enfrentamento de medos, como o medo de voar de avião e o medo de fazer exame de sangue. Compartilharemos também algumas dicas para perder o medo, que podem servir para qualquer tipo deles.

Medo de barata
Confesso a vocês qu…

A difícil tarefa de educar uma criança

Antes de eu ser mãe, as pessoas costumavam invalidar minhas opiniões sobre a educação de crianças - mesmo eu sendo pedagoga, ou seja, formada em Educação. Isso não valia para elas, pois teoria é teoria e prática é prática. Também não era válido o meu longo histórico de ótimo relacionamento com crianças, porque cuidar dos filhos dos outros não é educar. 

Pois bem, em parte elas tinham razão: "quem fala de sangue, e não está sangrando, é um impostor", já dizia Fernando Sabino. Em partes. Porque, agora que eu sou mãe, não só acredito nas mesmas coisas como também vejo-as reforçadas na prática. O que quer dizer que, mesmo não tendo passado pela experiência da maternidade anteriormente, as minhas vivências, a minha sensibilidade e o meu estudo tornaram-me apta para formar algumas ideias sobre o assunto. 
Se eu sei tudo sobre como educar uma criança? Se eu faço tudo certinho como mãe? Obviamente que não. Mas, como a maior parte das mães, eu tenho sempre a melhor das intenções. ;)

Encantos e perigos de um homem histérico

Eros quando solteiro foge diante de um possível relacionamento profundo. Mas gosta de manter uma mulher apaixonada sem assumi-la (pela necessidade da certeza de ser amado). Eros histérico continua freneticamente seu jogo de sedução, porém, finalizada a sedução ele não sabe mais o que fazer, ali entra em territórios desconhecidos. Evita um vínculo mais sólido porque seria deparar-se com a sua impotência diante de algo ou de uma situação e dessa forma fica evidenciado aquilo que poderia ter sido e não foi: o verdadeiro homem.
Toda mulher com uma relativa experiência afetiva é capaz de reconhecer perfis de homens com os quais se deve estar alerta. É quase como se uma luz piscasse com o texto: "Perigo! Mantenha distância".  Apesar disso, não raro envolvem-se com eles mesmo assim e saem chorando no final.
Dentre esses perfis evitáveis que simplesmente não conseguimos evitar, está o que a Senhorita Patinete chama de  Heros histérico. Hoje entenderemos melhor como funciona esse tal…