Controlando pensamentos destrutivos: como gerenciar sentimentos, pensamentos e ações

Já leu os posts anteriores de nossa seção Relacionamentos?


A questão agora é: como controlar os pensamentos destrutivos que insistem em nos acompanhar nesses momentos difíceis?






1. Primeiro, controle sua AÇÃO.

É lógico que você não conseguirá de uma hora para outra controlar seus pensamentos. Óbvio que quando vir a sirigaita que roubou seu homem terá vontade de arrancar os olhos dela. Óbvio que terá desejo de vingança dele porque não te quer mais.

Neste primeiro estágio, não se preocupe com isso. Permita-se pensar. Não se culpe.
Apenas, NÃO AJA. Segure-se. Não fale nem faça nada que concretize seus pensamentos.

Acredite em mim: temos muito maior auto-controle sobre nossas ações do que sobre os pensamentos.
Vai chegar um momento, que você nem precisará mais pensar consigo mesma: "Não faça isso, controle-se, ame-se, você é superior". Você simplesmente, com o exercício diário, num belo dia não terá mais o ímpeto de agir.
Aí estará pronta para o próximo estágio...


2. Policie seus PENSAMENTOS.


Você já não age mais por instinto, não perde mais a razão, mas isso ainda lhe afeta, lhe consome em pensamentos.
É hora de começar a trabalhá-los. Distraia-se. Concentre-se em outra coisa. Reze. Escolha uma música ridícula para cantarolar nessas horas. Pense em compensações, coisas que a situação pode, de alguma forma, trazer de bom (o famoso "jogo do contente").

Repito o que disse no post anterior, nessas horas a religião ajuda bastante, porque ela inscreve em nós bem fundo princípios morais. Quando nos afastarmos deles, podemos buscar nossa consciência e rezar (ou cantar músicas religiosas) até o pensamento obsessivo esvair-se. Em algumas religiões, existem até tratamentos espirituais os quais você pode procurar.

Sem problemas se você não tiver uma religião: princípios éticos e morais você tem, não? Nunca deixe de observá-los. 

Já está conseguindo, de alguma forma, policiar os pensamentos? Então...


3. Invista no controle de seus SENTIMENTOS.

Na primeira fase, isso seria impossível. Agora, já não é.

Conheça a você mesma, como funciona, o que lhe tira do sério, o que machuca mais. Eu tenho algumas estratégias para evitar o que chamo de acidentes: sei o que me faz mal, o que devo ou não devo ler, ver e ouvir. E evito essas coisas.
Se preciso deparar-me com elas, criei minha própria estratégia para me acalmar. Cada um precisará encontrar a sua. Acho difícil que a minha funcione com mais alguém: penso no meu fígado e em quanto quero protegê-lo das toxinas geradas pelo cérebro em situações de stress. Se você não amar tanto seu fígado como eu, não vai funcionar pra você. Mas, a propósito, saiba por que você deveria amá-lo.



Na prática, ação-pensamento-sentimento formam um bloco. Você terá de lidar com os três sempre. Mas fica mais fácil se você se concentrar num de cada vez, de forma gradual.

Sei que você, como uma mulher de verdade, optará por não sofrer e tentará, dia-a-dia, agir para livrar-se dessa situação da melhor forma possível. Não é fácil, mas nós podemos! 

Não??? Insiste em martirizar a si própria? Desculpe, mas então acho que é melhor você voltar a este blog em outro momento. 

Lembrando apenas que, como muito bem escreveu a @Nospheratt, o amor não é para fracos (leia).

Tem dicas para superar esse momento? O que funcionou com você? O que foi (ou está sendo) mais difícil? Compartilhe conosco!

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Próximo
« Anterior

2 comentários

Write comentários
12 de abril de 2011 00:43 delete

Olá!
Muito bom.
Hoje para mulheres modernas, cheia de atividades e interesses, gerenciar a pensamentos e açoes destrutivas é fundamental!
Escreva mais! Você escreve bem e adorei os temas!
Espero sua visita e opinião:
http://draclaudiabenevides.blogspot.com/

Reply
avatar
Anônimo
19 de setembro de 2015 13:42 delete

Acho que o mais difícil é aceitar que:

Nossos sonhos não existem mais. Agora são os sonhos DELES
Nossos projetos, agora são projetos DELES
Nossos planos, agora são planos DELES
Nossos passeios, agora são passeios DELES

Reply
avatar

Comentários dos leitores e leitoras são muito bem-vindos, pois enriquecem o blog com diferentes pontos de vista e relatos de experiências.
Mas estejam atentos às regras básicas de ética e boa convivência. Comentários em desacordo com elas ou que fujam ao tema do post poderão não ser aceitos. EmoticonEmoticon