Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Ano Novo e Identidade Brasileira

Fim-de-ano é época de trocarmos belas mensagens de ano novo. Algumas nos tocam em especial, pelo carinho que trazem embutido em seu conteúdo. Outras, além do carinho, fazem com que nos sintamos diferentes ao acabar de lê-las. Este é o caso da mensagem que compartilho com vocês abaixo, enviada pelo meu eterno diretor Heraldo Palmeira*.

Com ela, agradeço aos queridos leitores pelo ano que passamos juntos e desejo que o ano novo venha cheio de amor de verdade e sonhos de verdade! Apreciem a mensagem e recebam o novo ano com o coração aberto.

*Heraldo Palmeira é diretor, produtor, patrocinador e grande incentivador 
do meu filme Hepatite C, Sem Medo. Grande pessoa, grande coração...


Caros amigos,

Em primeiro lugar, quero agradecer e retribuir todas as mensagens que recebi - e ainda vou receber - com votos de boas festas. A todos vocês, gente que gosto, apresento minha mensagem de final de ano, num momento em que estamos prontos para receber o ano-novo da melhor maneira.
Lá embaixo indico um l…

A história da Branca de Neve contada pela Rainha

Toda história tem dois lados. Hoje descobri que a história da Branca de Neve tem três: a versão que conhecemos, a versão da Rainha e a da própria Branca de Neve.
A descoberta aconteceu por meio de um livro que é 2 em 1. De um lado, "Minha versão da história - Branca de Neve"; do outro "Minha versão da história - A Rainha".
Trata-se de uma leitura muito divertida - até mais para as mamães e papais do que para os pequenos, que talvez não entendam alguns detalhes espirituosos. Recomendo!


A Rainha começa sua narrativa contando que não é nada fácil ser madrasta, principalmente de uma adolescente. Ela conta: "O que eu sei é que uma mãe 'verdadeira' pode ser implicante o tempo inteiro, mas ninguém olha torto pra ela. No entanto, se a madrasta perde a paciência uma única vez, sai na primeira página da Folha da Floresta".


No decorrer da história, nos mostra como tudo o que fez foi para o bem da enteada: já que Branca de Neve não gostava de exercícios físi…

Sustentabilidade e a parte que me cabe

Vocês já conheceram aqui no blog o projeto Común Tierra, que há um ano e meio vem rodando a América Latina visitando, documentando e compartilhando práticas de comunidades sustentáveisComunidades sustentáveis??? Isso existe? Felizmente que sim! 
Eu, que me julgo socioambientalmente responsável (Eco-chata, segundo meu ex-marido), tento adotar práticas sustentáveis no meu dia-a-dia. Mas, fazendo a auto-crítica, não dá pra ser totalmente sustentável nessa vidinha capitalista de classe média que levamos.
Assista ao vídeo abaixo e me diga se você também acredita! Eu não apenas acredito como agradeço que no mundo tenhamos pessoas como a Leticia e o Ryan fazendo um trabalho lindo como esse - que eu, no conforto da minha vidinha, não me disponho a fazer. 
Acredito, agradeço e apóio!  Eu quero que o Minhoca atravesse o Canal do Panamá e chegue na América do Sul. E você?



Faça sua doação. Faltam apenas 5 dias e menos de R$ 500,00 para a meta ser alcançada!
Para doar, acesse: Común Tierra na A…

Dia das Crianças e a história de Lilinho

É dia das crianças e minha filha não está comigo: está viajando de férias com o pai.
Em princípio, penso que crianças de quatro anos de idade nunca deveriam ficar três semanas longe da mãe. No entanto, quando ouço a alegria na voz dela toda vez que nos falamos ao telefone, lembro-me da flecha que voa - tão brilhantemente posta em palavras por Gibran Khalil Gibran em "Dos Filhos" (leia ao final deste post).
E por falar em filhos, hoje me emocionei ao assistir A História de Lilinho, filme publicitário da Panvel que compartilho com vocês abaixo. Se você é mãe ou pai, assista. Se você é filha ou filho, assista.



"Fatalidades não são algo que crianças deveriam saber."
"Sempre que possível, interfere: nada precisa ser como é."




Dos FilhosGibran Khalil Gibran


E uma mulher que carregava o filho nos braços disse: “Fala-nos dos filhos.”
            E ele disse:

            Vossos filhos não são vossos filhos.
            São filhos e filhas da ânsia da vida por si me…

Desconectar para conectar

A vida é feita de escolhas e nem sempre podemos ter tudo o que queremos. Escolher uma coisa muitas vezes significa abrir mão de outras, como já falamos no post A coragem de fazer escolhas.

Eu pensei em várias formas de explicar a vocês porque diminuí meu investimento nos blogs e minha interação nas redes sociais, apesar de adorar tudo isso (e de sentir falta também). Como imagens falam mais do que mil palavras, apreciem o brilhante vídeo abaixo, que ilustra muito bem os meus motivos:




Isso nos faz refletir, não é mesmo?

Se quiser ler sobre o meu afastamento parcial da internet para cuidar mais de mim, acesse no Animando-C: Hepatite C e estratégias para manter-se saudável

E daí que eu tenho celulite?

Se você que está lendo este artigo é mulher, muito provavelmente, minha amiga, você tenha celulite. Afinal, 90% de nós temos (sim, eu inclusive).

Gostaria de entender a razão porque, sendo praticamente um atributo genético feminino, a celulite é considerada um problema estético e não apenas mais uma característica do gênero, como os seios e a inteligência (rs).
Talvez os milhões de reais que as mulheres gastam todo ano em tratamentos contra a celulite ajudem a responder esse mistério. Só talvez.
E que mercado, hein? Milhões de consumidoras de um tratamento que nunca será totalmente eficaz, já que não existe cura para a celulite, e que por isso precisarão de manutenção contínua - sempre e para sempre. $$$ [ouça aqui o barulhinho da caixa registradora]
Será que os meninos fazem ideia de quanto custa um bom creminho anti-celulite? Definitivamente, a indústria de cosméticos não dá ponto sem nó.
Confesso minha vaidade e o quanto "as ditinhas" me incomodam. Nem acredito que estou…

Receita deliciosa de Cappuccino - normal ou diet

Se tem uma coisa que faz sucesso na minha casa é esse cappuccino. Servidos?



INGREDIENTES

300g de leite em pó instantâneo (integral ou light)
100g de nescafé ORIGINAL
250g de açúcar ou 25 envelopinhos de aspartame 
2 colheres de sopa de chocolate em pó (ou chocolate em pó diet)
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio

MODO DE FAZER

Misture todos os ingredientes e guarde em latas bem fechadas e protegidas da luz (não guarde em vidros).

Viver entre dois amores

"Eu te julgava, até acontecer comigo..."
Para refletirmos se é possível amar duas pessoas ao mesmo tempo, primeiro façamos uma distinção importante: trataremos aqui de sentimentos e não de atração.  É natural que o ser humano sinta atração por outras pessoas mesmo estando comprometido num relacionamento, atração esta que pode ser de naturezas diversas, como física ou intelectual. 
Lembrando que sentir atração não quer dizer sucumbir a ela - os seres humanos são dotados de razão e auto-controle e, a maior parte deles, não reage animalescamente perante uma situação como essa. Ou reage?
De qualquer forma, não é disso que trataremos neste post, mas sim de uma questão mais complexa, na qual não conseguiremos chegar sem passar pelo dilema: "Qual a diferença entre amor e paixão?" O Google nos dará várias definições, mas a mim elas parecem superficiais e reducionistas. "Paixão não é amor", dizem alguns. "Paixão é amor ardente", diz o dicionário Aurélio.
Pra …

Dia Mundial da Hepatite: participe da passeata virtual

Dia 28 de julho marca a luta contra a epidemia das hepatites - por muitos ignorada. Nesse dia, pessoas do mundo inteiro estarão mobilizadas para quebrar o silêncio, falando da importância da prevenção e do diagnóstico precoce.
Você pode participar desse movimento entrando numa passeata virtual. Para isso, basta ter um perfil no Facebook, Twitter ou Orkut e acessar o site: www.quebreosilencio.com.br

Eu já estou "marchando" e fico muito feliz toda vez que vejo o rostinho de um amigo por lá. Olha ali a Maria, Melissa e Mireila Lersch! =)
Saiba mais sobre a hepatite C e porque é importante você juntar-se a nós nesse alerta: Animando-C | Hepatite C: passeata virtual para quebrar o silêncio. #quebreosilencio
Não sabe porque eu estou envolvida com isso? Então leia aqui: Animando-C | Sobre mim.

Projeto de sustentabilidade: conheça o Común Tierra

Na semana passada, compartilhei com vocês um exemplo de ação solidária de sucesso realizada na empresa em que trabalho, da qual participei ativamente, sendo inclusive coroada "princesa". Como eu disse no post, acredito que as pessoas, agindo individual e coletivamente, podem mudar muitas coisas que precisam ser mudadas. Hoje na seção Mulheres de Verdade, apresentarei a vocês a história de uma dessas pessoas que fazem a diferença.
Leticia Rigatti - que tenho orgulho de dizer que é minha prima - está rodando a América Latina com seu companheiro Ryan Luckey num motor home. Eles visitam comunidades sustentáveis e documentam suas ideias, técnicas e ferramentas com enfoque sustentável que podem ser multiplicadas ao redor do mundo. Conheçam a Leticia e esse projeto muito legal que é o Común Tierra.

Quem é a Leticia?
Gaúcha de Porto Alegre, formada  em comunicação pela UFRGS e mestra pela Universidade de Barcelona. Tem larga experiência na área de comunicação social e pratica artes v…

Ação solidária corporativa: exemplo de sucesso

You may say that I'm a dreamer But I'm not the only one I hope someday you'll join us And the world will be as one Imagine - John Lennon
Muita gente, assim como eu, espera que um dia tenhamos uma sociedade mais justa e humana, com menos desigualdades sociais e mais oportunidades para todos. Eterna otimista, acredito que estejamos evoluindo para isso. Acredito, também, que só há uma forma de alcançarmos esse objetivo: a ação da sociedade civil organizada. Neste artigo, compartilho com vocês uma experiência de muito sucesso dos funcionários de minha empresa, que pode ser usada como modelo para o desenvolvimento de ações similares.
Este post também poderia chamar-se: "O dia em que virei princesa". Vocês lerão abaixo porquê.



A Ação
Todo ano, na época das festividades juninas, a Equipe de Comunicação e Autodesenvolvimento da Diretoria em que trabalho realiza uma competição saudável entre as gerências, da qual sai vencedora aquela que arrecadar mais doações para as ins…

E viva o rabo do tatu!

O post Resumo da obra em 05 parágrafos - por @Alma_Livre, publicado ontem no Retratos da Alma, me deu a gostosa oportunidade de relembrar a escolha mais importante que já fiz e que busco colocar em prática a cada dia: ser feliz.

Isso pode parecer meio senso comum, uma vez que, teoricamente, todos os seres humanos querem ser felizes. Só que existe uma grande distância entre desejar ser feliz e efetivamente agir para isso. Para o segundo, é necessária a coragem de fazer escolhas e de encarar as suas consequências. 


Você pode ler um pouquinho sobre minha escolha pessoal aqui: Em busca de um 2011 a ser sonhado e vivido [Animando-C].
As palavras da @Alma_Livre também me fizeram lembrar o dia em que ouvi a música Viva de Kleiton e Kledir, sentindo de verdade cada palavra - ocasião em que ela se tornou um hino para essa minha fase de vida.





Viva
Kleiton e Kledir
Composição: Kledir

Viva a alegria
E viva o prazer
De estar gostando de viver
Viva o oxigênio
Que invade o nariz
E faz a gente ser feliz
V…

Farofa de linhaça e gergelim

Receitinha gostosa e saudável preparada pela minha linda Mamy num domingo desses. Apreciem!
Ingredientes: Cebola picadaManteiga para fritar a cebola (ou azeite ou água, para quem evita lactose)Gergelim descascadoSemente de linhaça douradaAlho picadinhoFarinha de mandiocaSal a gosto
Modo de preparo:
Fritar a cebola até ela começar a amolecer.
Acrescentar o gergelim e a semente de linhaça e continuar fritando, mexendo sempre. Deixar pipocar bastante para ficar bem torradinho.
Acrescentar o alho, sal a gosto e, finalmente, a farinha de mandioca.
Mexer até torrar a farinha.



Você também pode gostar de: Receita: Pão de quinoa germinadaFarinha de arroz integral - como fazer em casaVocê obriga seu filho a comer?

Pequena Érica

Uma menina de apenas 3 anos.  Um carro velho incendiando com ela presa na cadeirinha no banco de trás. 
Foi assim que, em julho do ano passado, a menina Érica teve 23% de seu corpo queimado, especialmente cabeça, rosto, mãos e pés. Vejam o vídeo abaixo e entendam porque eu, comovida, resolvi ajudar.




Érica mora aqui no entorno de Brasília e sua história chegou até mim por meio de uma colega de trabalho, que é uma das voluntárias empenhadas em arrecadar fundos para pagar as cirurgias reparadoras as quais a menina precisa ser submetida - e que não são pagas pelo Estado.

No total, o tratamento custará aproximadamente R$ 80 mil, o que é inviável para a filha de um auxiliar de pedreiro e uma catadora de lixo. Se por um lado é muito dinheiro, por outro é pouco perto do que as cirurgias de reconstituição representarão na vida dessa criança.

Por isso, fica meu convite: visite o blog Pequena Érica, conheça essa história e veja várias formas como você pode ajudar.




"O que eu faço, é uma gota no…

Como ser a mulher que os homens querem

As revistas femininas [que às vezes me questiono se são feitas para ajudar ou para detonar as mulheres] são repletas de fórmulas para conquistar e segurar o amor. Quem procura realmente fazer essas coisas, não pode perder a criticidade ao ler sobre o assunto, sob o risco de conseguir o contrário. Neste post, falaremos sobre as falácias presentes nesse tipo de matéria e sobre o que você deve estar atenta quando busca ser a mulher que os homens querem


Esses dias, na fila do caixa do supermercado, li a seguinte chamada para uma matéria: Descubra como o signo do seu gostosão pode ajudar você a ser a mulher da vida dele.Não tive coragem de ler a matéria (impossível comprar tal revista, mesmo com fins de pesquisa), mas imagino do que se trate: por meio das características de cada signo, você descobre os gostos do "gostosão" (aff!) e passa a agir de modo a agradá-lo.
Estão querendo enganar a quem? Em primeiro lugar, ao gostosão, é claro. E depois, às desesperadas mulheres que estão …

A coragem de fazer escolhas

"Crescer é ter de fazer escolhas, sendo que nenhuma das duas coisas a escolher deixará você plenamente feliz”. Ouvi esta frase certa vez num filme da sessão da tarde, e ela fez tanto sentido que ficou gravada.
É assim que as pessoas escolhem, por exemplo, permanecerem casadas ou se separarem. Na verdade, ganha-se e perde-se com qualquer uma das escolhas. Portanto, a melhor forma de decidir é colocando ganhos e perdas na balança para verificar para que lado ela pende (minha mãe me ensinou isso).


O problema é quando as pessoas nem percebem que estão fazendo escolhas. Levam a vida num pretenso determinismo, como se não houvesse alternativa, como se sua influência no rumo das coisas fosse reduzida. E não é. 

A questão é que fazer escolhas implica em ter coragem. E isso nem sempre as pessoas têm (ou querem ter). Para falar sobre coragem, volto à filosofia dos filmes, desta vez ao longa Ilha da Imaginação, que minha filha assistia hoje mais cedo:

Coragem é uma coisa que a gente tem que …

Dicas para vencer o medo

No post Medo de barata - transtorno sexual ou alergia? já contei a vocês sobre meu medo de barata e falei que esse é um medo que não pretendo, ao menos por enquanto, encarar. Mas existem medos que precisam ser superados por impactarem de forma negativa nossa qualidade de vida. Falamos sobre esse assunto no post Medos: aprenda a enfrentá-los, no qual vimos que a forma mais eficaz para perder o medo é utilizar a dessensibilização e exposição. Neste post, compartilho com vocês como superei um trauma de infância por meio da chamada exposição

A origem do medo de tirar sangue
Aos oito anos de idade, fiquei hospitalizada 42 dias devido a uma pneumonia causada por uma super bactéria, sendo submetida aos mais diversos [e frequentes] procedimentos invasivos que você possa imaginar, inclusive cirúrgicos. Compartilho um pouco dessa história em Pneumonia e hepatite C. Pra quem não sabe, foi nessa ocasião que contraí o vírus da hepatite C, contra o qual luto hoje em dia.
Lembro-me de acordar no mei…

Esmaltes lindos e saúde no salão de beleza

Tem coisa mais de mulherzinha do que fazer post sobre cor de esmalte? Desculpem, mas não resisti diante deste quarteto de cores da Elke.


Apesar das cores atraentes, a cobertura do esmalte não é muito boa. Acabam sendo necessárias duas mãos bem cheias e mesmo assim não fica aquela pintura impecável. Mas quem vai chegar com os olhos tão perto das suas unhas para notar isso, não é mesmo?
Leia também Muito além do esmalte pink e responda nossa enquete sobre cores de esmalte preferidas por homens e mulheres e uso do kit manicure.
Aproveito este post para lançar uma campanha: Unhas no salão? Só com o MEU kit manicure! Adote o seu kit e leve o banner da campanha para o seu blog.



Espalhe esta campanha,
para que a hepatite não se espalhe!

Não deixe de ler:

Hepatite no salão de beleza

Sardas em crianças - Morango Sardento

Crianças com sardas são uma graça, mas nem sempre elas próprias acham isso. Por esta razão, as sardinhas são uma preocupação para muitas mamães. Neste post, falaremos um pouco sobre elas e traremos uma sugestão de literatura infantil - recomendada para crianças com e sem sardas.
Sardas nada mais são do que uma pigmentação na pele. Aparecem em pessoas com predisposição genética; geralmente, ruivos de pele clara. Não estão relacionadas a doença e nem causam dor, ou seja,  não exigem cuidados além do uso de protetor solar.
O filtro é muito importante, principalmente no verão, uma vez que o sol escurece as manchas. Além disso, por se tratarem de pessoas com peles sensíveis, podem estar mais propensas a desenvolverem câncer de pele no futuro. Que fique claro: não há relação do câncer com as sardas, mas sim com a sensibilidade da pele e a exposição solar.
Existe tratamento para clarear as sardas, mas não é recomendado para crianças. Ou seja, os pequenos precisam conviver com elas. E, o mais di…

Medos: aprendendo a enfrentá-los

No post Medo de barata - transtorno sexual ou alergia? vimos que alguns medos, mesmo que aparentemente injustificados, possuem uma causa. O medo de barata não é considerado grave e, por isso, a pessoa que sofre com ele pode escolher se deseja tratá-lo ou não. Por outro lado, existem medos que podem atrapalhar (e muito) nossas vidas. Esses merecem ser olhados com atenção. Seja qual for o seu, leia neste post algumas dicas para perder o medo.  


Medo de aviãoPara exemplificar um tipo de medo que provoca transtorno em nossas vidas, trago o caso de uma amiga que sofre com Ptesiofobia, ou seja, medo de voar de avião. Ela já perdeu boas oportunidades profissionais e de lazer por evitar o transporte aéreo, apesar de conhecer as estatísticas: sabe que o risco de andar em seu carro diariamente é muito maior do que o que ela corre dentro de um avião. 
Quando sofremos com um medo desse tipo, que impacta negativamente nossa qualidade de vida, precisamos buscar superá-lo. Embora pareça senso comum, …